domingo, 24 de julho de 2011

O Baile das 6.

Millena Maria!! Ainda bem que hoje é sábado!

Tá certo, escrevo isto num domingo, já era domingo, mas aconteceu na madrugada de sábado para domingo.

Eram quase 5 e meia da manhã e ouvi seus choros, a mamãe, coitada, já não sabia mais o que fazer, pois estava tentando fazer você dormir desde as 4 da manhã e nada....por mais “capotada” que você estivesse, era ela lhe colocar no bercinho e "pumba", você arregalava estes lindos olhinhos que Deus te deu e abria o berreiro!

Foi quando eu levantei, a mamãe, cansada, foi deitar e eu tentei te ninar. Tomei um baile (que dá título a este post, percebe?), resolvi trocar sua fralda e brincamos um pouco ao som do coraçãozinho musical que a bisa guardou por tanto tempo com ela e agora te deu (é, as vezes você até dorme ouvindo a musiquinha dele, mas hoje não foi o caso).

Depois de muitas investidas, aproveitei que o sinal do Telecine estava aberto esta semana toda e fui ver TV com você na sala. Por lá ficamos um tempinho até eu resolver fazer uma mamadeira pra você. Ah, nada, você colocava na boca, dava uma, duas mamadas e até o leite, jogava fora, então só nos restava ficar no sofá, vendo um filminho...isto se você não começasse a chorar, né? E foi o que você fez.

Não adiantava nem te mostrar o moreninho do berimbau, aquele quadro do corredor que você tanto gosta.

Moreninho do berimbau e banda.
Voltamos para o seu quarto, me senti a perfeita mãezona, sentei na poltrona da mamãe e tentei de dar mais uma mamadeira, nada! Levantei, (não conte nada pra mamãe hein?) e comecei a te ninar, balançar só um pouquinho, e como a fé é tudo nesta vida, hoje resolvi trocar o nosso reggae por orações, é Mi, com seu rostinho colado no meu, o Papai começou a rezar pra você, em uma versão, “canções de ninar”, Aves-Marias e Pai-Nossos, e deu certo, embalaram seu soninho, ah que coisa rica! Seus olhinhos quase fechando, toda vez que rezava com você no colo, mas pensa o quê? Às vezes nem por Deus, tentei colocar você no berço 3 vezes, isso mesmo, não foi uma e nem duas, foram três, vezes! Era colocar, pra alguém chorar, então não tive dúvidas, sentei novamente com você, dormindo, na poltrona e lá você dormiu, por quase duas horas no meu peito, antes de eu colocar você novamente no berço, para aí sim, você dormir até a 1 da tarde, é mole?
Agora, já são 4 da tarde e você está dormindo de novo, esta moleza vai acabar, assim que eu colocar este texto no ar, vou direto pro seu quarto te acordar, pois foi só hoje! Amanhã é dia de branco, acordo cedo, então você só está liberada para fazer isso aos finais de semana e nem adianta me olhar com esta cara linda, ouviu?

Minha boemiazinha!


domingo, 17 de julho de 2011

Reggae Night.

É Mi, acredita?

Ontem estava eu no computador e você, dormindo, enquanto isto a Mamãe tomava banho, é Mi, tudo o que fazemos agora é nestas brechas, principalmente a Mamãe, come depressa, toma banho “fugida”, espera o papai chegar do trabalho trocada pra poder ir voando até a farmácia ou a padaria...é, novos tempos, agora somos três, mas três que só vivem em função e uma, graças a Deus!

Mas voltemos ao mote deste texto, o reggae.

De repente, ouço pela babá eletrônica seu chorinho, alguém tinha acordado, então peguei você no colo para a mamãe poder tomar o banho dela sossegada.

Sentei de novo a frente do computador, mas não adiantou muito, você continuava a resmungar e a chorar.

Levantei e comecei a cantar pra você, uma música para, te acalmar e que fizesse você parar de chorar!!!

Mas fiz meio que dançando, brincando com você, começamos a dançar um reggaezinho, até me emponguei, pois estávamos ao som de Bob Marley, No woman no Cry (percebe?), mas alguns minutos depois, quando olho para você, estava lá minha gordinha...pescando! Hahaha, você dormiu de novo, com a minha interpretação do Bob, é mole?

E como se não bastasse, agora, toda noite quando pego você no colo, começo a cantar a coleção de reggaes do Bob pra você, ver você mexendo a boquinha, como se quisesse cantar também, balançando a cabeça (não é papo de pai coruja, garanto), ah, é fantástico!

É isso aí Mi, começamos bem, depois da overdose de Kiss FM no carro do Papai enquanto você estava no barrigão da Mamãe, das mamadas ao som de Dave Mathews, com a Mamãe, agora dorme ouvindo Bob Marley.

O próximo passo é começar e te ensinar esta oração do Rock:

"Elvis Presley que estais no céu;
Muito escutado seja Bill Haley;
Venha a nós o Chuck Berry;
Seja feito barulho à vontade;
Assim como Hendrix Sex Pistols e Rollings Stones;
Rock and roll que a cada dia nos melhora;
Escutai sempre Clapton e Neil Young;
Assim como Pink Floyd e David Bowie;
Não nos deixeis cair em funk carioca
Mas livrai-nos do Pagode e do Axé. Amém!".

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Nossa Comemoração.

Que lindo filha, hoje você completa 2 meses de vida e com muita saúde, graças a Deus. E para comemorar nós duas passeamos no parquinho, mas antes tivemos que nos preparar, pois não podia faltar à máquina, celular, paninho para limpar sua boquinha etc...

Troquei você.. tirei várias fotos com o vestidinho que você herdou da sua priminha Gabi...como você ficou linda, mas como estamos no inverno tive que trocar sua roupinha por uma mais quentinha. Ah, também tiramos fotos no puff que sua vovó Cecília deu.

Finalmente descemos e logo conhecemos a Clara uma nenezinha linda que nasceu no dia 9 de maio bem pertinho de você. Achei muito engraçado, pois enquanto a Clara dormia você estava toda serelepe olhando para o seu brinquedinho pendurado no carrinho.

Quando você começou a cansar nós subimos para mamar e trocar sua fraldinha.
Depois a mamãe ficou com vontade de comer chocolate, foi então que eu tive a idéia de colocar você no Sling e ir até o mercadinho ao lado da nossa casa e pela primeira vez, nossa filha, que medo!

Mas a mamãe foi corajosa e assim saímos do casulo, rsrs...e você adorou, deu várias risadas e no meio do caminho para o mercado acredite...você dormiu acho que foi o balanço! Eu ri muito e liguei na hora para o papai para contar.

Quando chegamos você mamou novamente e dormiu!
Foi uma tarde muito gostosa para nós duas.

Parabéns, minha riqueza!

Hoje, as 14h55 já faz 60 dias, sim, dois meses que você está aqui, do lado de fora do barrigão da Mamãe e compartilha comigo, com a mamãe, com suas vovós e vovôs, seus tios, a Bibs, a Tia Téta, enfim, não quero ser injusto ao deixar de citar um nome ou outro, mas com toda a nossa família, momentos maravilhosos, um sorriso, uma nova expressão a cada dia, seu cabelo crescendo, seus olhos mais ágeis, seguindo tudo ao seu redor...

Não erro ao dizer como a minha vida melhorou, em todos os sentidos, após a notícia de sua chegada, agora então, 2 meses depois, mais ainda, qualquer desâmino durante o dia, qualquer conta a mais que eu tenha que pagar, enfim, todo contratempo se resume ao nada quando olho sua foto no celular.

Tudo isso mesmo considerando as noites mal-dormidas, principalmente as da mamãe, pois não fico acordado nem um 1/3 do que ela fica, afinal, o papai não tem leite, Mi!

É louvável o que a mamãea faz para te alimentar, te vestir, te ninar, ops, quer dizer, esta é a tarefa árdua, na maioria das vezes, não é a toa que ela tem agora um novo apelido, é a Super Mãe!!!!

Mas saiba que, mesmo hoje, apesar do cansaço da mamãe ao ficar a madrugada inteira acordada com você, do meu quarto eu ouvia o seu choro e pensava: Que choro lindo, ouvia sua voz ficando mais encorpada, grossa, que pulmão filha, tudo o que vejo em você é lindo!!!!

Sabe, comemorar seus 60 dias, hoje, é apenas por ser uma data “redonda” Mi, pois comemoro e agradeço a cada dia ter você na minha vida e de poder fazer parte da sua.

A vovó Cecília diz que escolhemos nossos pais quando estamos lá em cima, ao lado do Papai de céu!

Então, quer motivo melhor para eu comemorar?

Obrigado, minha riqueza!

segunda-feira, 11 de julho de 2011

É, a beleza tem seu preço!

Este texto é antigo, na verdade já deve ter mais ou menos um mês, escrevi na sala de aula e ficou esquecido no meu caderno.

Lembrei que não o havia publicado aqui e fiquei p*#! da vida quando pensei que havia perdido, afinal, é mais um capítulo da linda história da nossa Bebezona, e não poderia deixar de estar aqui!

Hoje, folhando meu caderno para relembrar uma matéria que devo apresentar um trabalho esta semana, eis que o encontro, então, lá vai!

Millena, que dor no coração!

Tenho certeza que doeu mais no Papai do que na sua orelhinha, é Mi, hoje você furou sua orelhinha, uma enfermeira do Santa Joana veio aqui em casa, tá certo que chegou 2 horas antes do que ela havia combinado, acordou nós 3, mas foi por uma boa causa, foi para colocar o brinco de pérolas e ouro que a sua vovó Doidona lhe deu (chique né?).

Você chorou, chorou muuito, nossa, ela furou à seco, nem uma pedrinha de gelo, uma pomadinha, alguma coisa pra anestesiar só um pouquinho....aff!

Mas valeu a pena, você ficou linda, mais ainda do que já é!

Como a sua própria vó Doidona disse: A beleza, tem seu preço".

sábado, 9 de julho de 2011

O bebê de 6 semanas

É Mi você já tem um mês e meio fora do barrigão da Mamãe, acredita?

Como tudo passa rápido, parece que foi ontem que a Mamãe falou que estava grávida e que 9 meses depois teríamos você em nossas vidas.

Falam que as mamães às vezes sentem falta da gravidez, das sensações que têm quando você se movimentava dentro do barrigão.

Eu também sinto, sabia?

Do cuidado excessivo que eu tinha (ainda tenho, mas é diferente) com vocês duas, sim, era um cuidado em dobro, pois “naquela época” vocês eram uma só, né?

Dos creminhos que eu passava no barrigão da mamãe e das conversas que tínhamos ao “pé do umbigo”

Até da maternidade, todo dia, ao passar pela entradinha da 23 que leva ao Santa Joana, lembro daquela manhã de sábado, quando fomos pra lá....

Mas quando vejo suas fotinhos, chego em casa, ah, nem lembro de nada disso!
Que bom que você já está aqui!!!!!

E hoje, quando li isto no Baby Center, é, não perdi o hábito de navegar no site das mamães... Não tive como não enxergar você ali, é, esta é você Mi.

Nesta fase, quase metade dos bebês reconhece a mãe e o pai, por quem têm clara preferência em comparação a estranhos. Seu filho poderá até sorrir ao ver você, além de dar gritinhos e balançar as pernas de alegria.
Aos poucos, as crianças começam a ficar mais sensíveis em relação ao ambiente, reagindo de alguma forma, seja chorando ou até mesmo se agitando, com o toque de uma campainha, por exemplo. O som de uma música no rádio ou cantada por você também passa a despertar interesse.

Seu filho prestará mais atenção às coisas, olhando fixamente para um brinquedo colocado na sua frente. Para os pais, esse início das interações com o mundo externo é uma experiência extremamente gratificante, especialmente depois das semanas de trocas de fraldas, amamentação, banhos e beijos com pouca ou nenhuma resposta
.

Minha coisa rica!
Já são dois dias seguidos que o papai chega em casa e ganha vários sorrisinhos de presente!

Isso sem contar o quanto você já gosta do móbile do seu berço, presente do vovô Valdir,
além de seguir o Mickey e Minie com os olhinhos, fica girando a cabecinha, acompanhando o girar deles.

É tão fantástico que tive que filmar você fazendo isso! 
Olha só, ontem ao mostrar pra sua Bisa ela ficou “louca”.

video

E é assim mesmo que me sinto, todos os dias, minha princesa, louco de vontade de voltar pra casa pra receber um sorriso desses, poder te abraçar, beijar e agradecer ao Papai do céu pelo presente que ganhamos!

Obrigado, Mi!

sábado, 2 de julho de 2011

Um Banho de Amor

Nossa Mi, ontem tive uma das experiências mais legais com você desde que você saiu do barrigão.

Você acordou por volta de umas 19e30h. e como estava friozinho, eu e a Mamãe, corremos para preparar seu banho (è que ficamos com dó de te acordar antes e te jogar na água, sabe?).

Fizemos como sempre, liguei o aquecedor no seu quarto pra deixar tudo quentinho enquanto eu enchia sua banheirinha e a Mamãe lhe preparava para o banho.

Depois de tudo montado, só para variar, eu fico lá, no seu quarto, apreciando o banho que a Mamãe sempre te dá, mas a mamãe me presenteou com uma bela surpresa que me fez uma pergunta:

“Papai, quer me dar banho hoje?”

Nossa, salvou meu dia, pra variar, o “mólão” aqui, ensaboava você e se segurava pra não chorar. Que sensação fantástica Mi, eu já via você segurando a Mamãe pela blusa, como se tivesse receio que deixasse você cair na água e ver você fazendo a mesma coisa na minha camiseta, é uma coisa de louco.

Enquanto passava shampoo em você, eu recebia em troca um olhar de satisfação e até sorriso ganhei.
Tudo isso sob a supervisão da Mamãe fotógrafa, olha só a cara do seu Pai Babão.


Como um amigo meu me disse, a cada dia, o amor que sentimos pelos filhos, só aumenta, eu já sabia, já sentia, mas quando ouvi a frase só fiz reconhecer e entender que é isto mesmo Mi, a cada dia que vejo a sua expressão mudando, arrumando novas maneiras de se expressar conosco, seu olhar, seguindo um brinquedo colorido um girando em volta do móbile de seu berço, coloco em prática o que ouvi hoje pela manhã.

A cada dia, só amo mais você, minha filha!

São Escolhas

Passeando de carro com a Millena, esses dias, ela olha para os caros do lado e me pergunta: "Papai, esses carros que não tem banco at...