sexta-feira, 25 de abril de 2014

Obrigado

Millena abraça seu irmão, e com a ingenuidade e sabedoria que já faz parte de seu desenvolvimento, fala para o Lipe:

Eu te amo, meu irmão.

Uma bebê, de quase 3 anos...querem mais sinceridade que esta frase?

Obrigado, de novo, por escolher e estar em minha vida, filha.

Obrigado.

quarta-feira, 2 de abril de 2014

Esqueci do quanto me faz bem.



Talvez por isso tenha “parado” de escrever tanto....

Mas escrevo para lembrar, para me revigorar, me renovar (acho que já disse isso antes).

Ontem saí de casa com um peso na consciência... O Lipe não estava muito bem e ficaria na casa da vovóNete. 

A Milleninha – que já é uma moça – dormia o sono dos justos quando eu saia de casa.

Pela correria, pelo relógio, pela ânsia de virar a esquina e encontrar um semáforo aberto para facilitar o meu caminho ao trabalho, saio de casa “voando” e só me lembro no elevador, comento com o Filipinho:

“Cara, o papai esqueceu de dar um beijo de tchau na sua irmã”.

Me senti um canalha, um desnaturado e que falta me fez isso durante todo o dia...

Desculpe o papai, tá filha? Prometo que não vai voltar a acontecer!

Papai, porque o São Paulo só Perde?

Como já deu pra notar aqui no blog, sou um São Paulino fervoroso, desde muito antes de me meter nessa de ser escritor amador. Mas nessas o...