terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Saudade daquele tempo?

Acabou o carnaval! O seu primeiro, mas a sua segunda viagem.
(Aliás, já acabou faz tempo, eu que demorei para postar o texto aqui....)



Muita piscina, risadas e passeios.

Você curtiu minha pequeninha!

Curtirá mais ainda daqui alguns anos, maior, você entenderá mais as coisas, participará, ainda mais das coisas conosco.

Mas aproveitamos, afinal para todos que lhe viam e se encantavam com sua simpatia (que riso fácil, filha, que beleza sem igual a que você tem!) eram unânimes ao dizer:

Aproveite, passa rápido demais!

Bom? Ruim?
Não, sei falar, sinto saudades de você todo dia!
Do dia que você nasceu, do dia do seu primeiro sorriso, do dia do primeiro engatinhar...mas sinto também saudade de fazer você dormir ontem, de lhe dar o banho hoje...
Daqui alguns anos, vou sentir saudade de levar para escola, de lhe buscar no shopping, e por aí vai.

Mas, tudo ao seu tempo, não é mesmo?

Ao ver uma linda menina passeando com seu pai e sua mãe na rua, sua beleza me chamou a atenção e comentei com a mamãe:

“Imagina quando a Millena estiver assim, Dri, deste tamanho?!”

A mamãe prontamente respondeu:

“Não vejo a hora, Rô, ela já estará andando, e assim acabam os perigos de tombos da cama (é filhinha você levou um tombinho nesta viagem, caiu de nossa cama – nada grave, graças a Deus, só o susto mesmo).
Sim, os tombinhos da cama acabarão, mas os perigos acabam sendo outros, maiores ou menores. Outros.

Cabe ao papai e a mamãe estar sempre ao seu lado, orientando e lhe mostrando os caminhos corretos, e isso filhota, pode ter certeza, faremos sempre.

Estaremos sempre contigo e lhe protegendo dos perigos, mas principalmente lhe mostrando as alegrias da vida!

A noite atualizo o post com as fotos da sua viagem, tá bom?

Até a próxima!

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Mais um projeto de poema

Ás vezes, arrisco.
Aos gramáticos de plantão, favor corrigir qualquer imperfeição:


Ao acordar, nem um chorinho, apenas um sorriso.
Filha, mas que riso fácil.

Ao dormir, não ousem tirar minha “dedeira”
Afinal, vou neste embalo a noite inteira.

Para você Millena, a simpatia impera.
E para mim, o amor que sinto por ti, nada supera!

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Nove meses, nove vezes feliz!

Filha, parabéns!!!!

Hoje você já completa mais tempo de vida fora do barrigão da mamãe do que você passou dentro dele!

São nove meses de aprendizado e de novidades.

Hoje você já come quase tudo – com estes dois dentinhos, devora as bolachas e as torradas que lhe damos e adorou o bolinho de carne que a bisa fez ontem – aliás, difícil não gostar.

Mas tentamos e seguimos a risca este lance de dieta saudável para você princesinha, estas guloseimas são esporádicas em doses mínimas, pois você já é uma moça e sabe o que quer, então, para você não ficar com vontade de comer, sempre lhe damos estas coisinhas para beliscar!!!!

Depois destes nove meses, você já interage e “fala”, ontem na casa da sua bisa,  passou um tempão, conversando com a Luna, a cachorrinha dela.

Ah, também ensaia com perfeição o Mamã, principalmente nos momentos de apuros, é para a mamãe que você recorre!

Aposto que antes do seu 1º aninho já estará andando, você já atravessa o apartamento inteiro engatinhando.
(nooossa, quem vê imagina que é uma mansão)

Enfim, filha, são nove meses que só nos trouxe alegrias, saúde e paz em nossa casa (mais ainda).


Você é um anjo, assim como escrevi em sua lembrancinha da maternidade, que chegou, para nos deixar não só nove vezes mais, mas a cada minuto, mais felizes.

Obrigado e parabéns, minha princesa!!!!



quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

A culpa é sua!

Filha, eu tinha até um texto pronto (ou melhor, uma idéia de um texto pronta) para colocar aqui hoje, mas comecei a pesquisar em meu computador uns arquivos que estou precisando, quando me deparei com uma pasta repleta de fotos suas, “antigas”, desde quando você nasceu, não tinha como não parar e admirá-la. 

Aí, a idéia que eu tinha pronta, ficará para um próximo texto, pois foi impossível não me emocionar vendo o quanto você já cresceu, o quanto você mudou e o quanto você me ensinou!

E me ensinou que saudade pode ser uma coisa boa!
Vendo estas fotos, não vejo a hora de lhe ver hoje a noite....

Me ensinou a ser um homem melhor, a ser pai, um pai de verdade, de participar das suas coisas junto com a mamãe, de ajudar a trocar fraldas, de cuidar de você quando só estamos nós dois em casa, a dar a “dedeira”, a papinha que a mamãe ficou especialista em fazer toda noite e o seu banho – banho que aliás, sou o titular, adoramos tomar banho juntos no chuveiro, como você gosta de água!!!!!

Me ensinou o que é bom isso!!!

Me ensinou o que é amar incondicionalmente alguém, me ensinou a não parar de chorar quando olho para você, e não só quando olho, mas também quando falo ou escrevo sobre você!

Ouvi uma frase que não se encaixa a mim, mas que é verdade e pode servir como exemplo para o que eu escrevi acima.

O filho é a última oportunidade para uma pessoa se tornar um ser humano melhor – Se mesmo após a paternidade/maternidade, não mudar, esqueça, não tem mais jeito

Nunca fui um ser humano ruim, eu tenho minha auto-crítica, sei que não.

Mas que melhorei, ah, melhorei.

E a “culpa” é sua, minha riqueza!

Papai, porque o São Paulo só Perde?

Como já deu pra notar aqui no blog, sou um São Paulino fervoroso, desde muito antes de me meter nessa de ser escritor amador. Mas nessas o...