quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Você é minha força.


E é mesmo filha.

Ontem ao chegar à casa da vovó, eu estava cansado, longe e por motivos que nem cabem aqui, não estava mesmo muito legal.

Mas só até pegar você no colo, ah, aí tudo muda, o mundo volta a ter cor, e os problemas, em um passe de mágica somem.

Com você e por você, sinto-me um super homem!

O que achou?


sábado, 19 de novembro de 2011

Rotina.

Pois então, filha.

No meio de tanta correria a gente sempre acaba engolido, por tudo e no final das contas (ai, contas!) nem percebemos que toda esta velocidade que passa por nós, é a nossa vida.

Cabe a nós, sabermos como aproveitar tudo o que a vida nos oferece em paralelo a esta bagunça, de trânsito, horários cravados, em nossa própria casa, louças, roupas, limpa isso, suja aquilo....vai ali, volta aqui, contas a pagar e afins.

Você já deve ter ouvido Beatles comigo, ou melhor, já ouviu sim!
Mas caso não esteja lembrada, aposto que já está curiosa e depois de ler este post, vai querer ouvir com mais atenção.

O vocalista deles, Jonh Lennon foi um marco, assim como a banda toda, foram ídolos de uma geração que não vivi, as vovós e os vovôs, sim.
Foi um músico fora do normal para sua geração e para o período em que viveu, foi líder de uma banda que revolucionou a música nos anos 60.

Mas te contei um pouco – ou quase nada – desta banda para citar uma frase dele, que diz assim:

Life is what happens while you're busy making other plans.
(A vida é o que lhe acontece, enquanto você está ocupado fazendo outros planos.)

E é isto mesmo Mi, perdemos – literalmente – nosso tempo pensando em como será nosso amanhã, querendo sempre melhorar, querendo nos livrar do cheque especial, trocar de carro ou casa, comprar um celular de última geração e afins.

Sim, devemos pensar em progredir, sempre! Mas com parcimônia.

Devemos nos concentrar em nosso máximo, em nosso trabalho, nos estudos, em todas as nossas responsabilidades diárias.

Honrar sempre – disse sempre - nossos compromissos e nossa palavra, mas devemos também nos doar ao máximo para vivermos o nosso dia intensamente e felizes!

Complicado? Não falei que é uma tarefa fácil.

Então como?

Talvez lembrando sempre de quem amamos, daquilo que gostamos e onde, como e com quem queremos passar estes momentos, seja em casa, na escola ou no trabalho.

E sempre pensando que o bom e o ruim, de um jeito ou de outro, passa. Talvez assim...

Eu também vou tentar fazer isso, prometo!!!

Portanto, Millena, saiba levar a vida.

Seja desencanada, cuca fresca, para que pensando assim como escrevi, os deixemos passar, o bom e o ruim, da melhor maneira possível.

Te amo, princesinha!

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Alô?

Sabe aqueles dias, Mi?

Pois é, hoje é (foi) um deles.

Clima pesado, caras emburradas, o relógio que não andava, complicado.

Mas acontecem algumas coisas para lembrarmos (ou alguém te lembra) daquilo que realmente importa!

Estava eu tão concentrado no que estava fazendo no trabalho, que nem reconheci a mamãe pelo telefone quando ela me ligou.

Ligou para me falar que o Bluetooth do celular dela não estava funcionando e que estava furiosa, pois não estava conseguindo baixar uma música “que era a sua cara”, Mi.

Imagine eu, no meio da tempestade rolando, pensei, mas não falei:
"E ela me ligou pra isso?" Rsrs.

Como se não bastasse, me falou:
"Olha Rô como é linda, vou colocar no telefone pra você ouvir". 

Fiquei lá, de ouvidos atentos e pacientemente, ouvi a música....



Realmente Mi, a letra da música é linda e é mesmo a sua cara.

Ouvindo percebi.

O que vale na nossa vida é isso mesmo, recebermos um telefonema inesperado de alguém que amamos, ouvir uma música que nunca tínhamos ouvido antes e lembrar de quem amamos, sempre!

E não é que a Mamãe acabou me ligando na hora certa?

Ligue sempre hein, Mamãe!!!!

Amo, as duas, viu?  

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Uma arte

Não, dona Millena, ainda não é uma das artes que você ainda aprontará ou, quando você estiver lendo este post, mais uma das que já tenha aprontado.

Com a autorização do seu Tio Veneno (foi assim que ele assinou o desenho que fez), coloco aqui sua primeira ilustração, feita em cima da foto abaixo.

O Alberto trabalhou muitos anos comigo e com a mamãe na agência do tio Pedrinho, ah, lembro dele desenhando a gente no meio daquelas reuniões nada a ver. É um artista de mão cheia e além de diretor de arte, pinta altos quadros!!!!

Veneno, o seu desenho está lindo, mas a que eu fiz ainda é mais bonita, não é?

Obrigado pela lembrança cara!!!

Feita pelo Tio Veneno

Feita pelo Papai e pela Mamãe

quinta-feira, 3 de novembro de 2011

Um sorriso

Impossível, Millena.
Lhe olhar e não marear os meus olhos.
Impossível, Millena.
Lhe olhar e não acreditar que exista algo superior no universo.
Impossível, Millena.
Não agradecer a estes superiores a cada dia por você ser minha filha.
Impossível, Millena.
Acreditar que sou merecedor de tê-la conosco.
Impossível, Millena.
Vê-la sorrindo, não se comover e esquecer todos, disse todos, os problemas, mesmo que por um instante. (imaginem então quando ouço suas gargalhadas – quase os esqueço de vez).
Impossível, Millena.
Encontrar palavras para escrever o quanto lhe amo e o quanto você me inspira.
É impossível, Millena.

Comecei a escrever este projeto de poema (meu primeiro) ao ver estas duas fotos.

Foi nisto tudo que pensei quando as vi.




terça-feira, 1 de novembro de 2011

O tio Glauco

Filha, o tio Glauco é um amigão do seu tio Pedrinho, ele frequentou por anos a casa da bisa e do biso quando eles eram mais jovens, lá era o ponto de encontro da "galera" antes das baladas, baladas muito diferentes e bem melhores do que as de agora (fica esperta em baixinha!).

Você sabe que seu bisavô sempre foi muito querido, um homem sério e trabalhador e de um coração enorme, que o diga a bisa, o tio e o vovô!

E por ser muito amado, sua mudança para a casinha lá de cima deixou muitas saudades no pessoal aqui embaixo e este e-mail que recebi e tomei a liberdade de reproduzir aqui no blog, resume bem o que foi seu biso.

Glauco, obrigado pela lembrança e pelas lindas palavras!!!!


De: Glauco
Enviada em: segunda-feira, 31 de outubro de 2011 10:14
Para: Rodrigo Morelli
Assunto: RES: Para Ler Quando Eu Crescer

Rodrigo

Li o texto do seu blog e fiquei com vontade de escrever alguma coisa sobre o Pedrão para eternizar o nosso sentimento e deixar para a pequena Millena, um depoimento de uma pessoa que não faz parte do seu círculo mais íntimo.

Apesar dos 35 anos que conheço esta família, não convivi com o Pedrão e família o tanto quanto gostaria, mas foi uma convivência intensa que deixou marcas na minha personalidade e no meu caráter.
O início desta relação começou na fase da adolescência, onde nossa cabeça fervia com mil idéias, projetos e.....sexo, bebidas e rock´nroll. (Nota do pai da Millena: Filha, pule a parte do sexo e bebidas, ok? )
E lá estava o Pedrão, com sua cara de bravo para abrandar o nosso fogo e impor limites. 
Cara de bravo, só na fachada, porque ele era um boa praça. Só quem o conhecia sabia que depois daquela bronca, da cara feia, viria uma piada. 
Bom-humor sempre foi um traço da personalidade do seu Biso.

Este senhor foi um pouco o nosso pai, nosso conselheiro, nosso amigo. Lembro de vários momentos, sentados em volta da mesa para uma refeição  ou para um simples café (muitas vezes esperando o seu tio-avó - o seu pontual tio Pedrinho, rsrs - se arrumar...) e muitas, muitas  conversas jogadas ao ar. 

Conversas que somente após alguns anos entendi os significados. 

Eram exemplos de retidão, de como cuidar de uma família, de amor ao próximo, de caridade, de profissionalismo, de como viver com dignidade e.....como amar o Timão, quantos juízes xingados, quantos pernas de pau ele mandou embora do time.... (Nota 2 do pai da Millena: Filha, pule esta parte também, podemos negociar sobre os itens acima que vieram antes do rock´n roll.)

O tempo foi passando, casamos, tivemos filhos e o ritmo da vida fez  a distância das visitas aumentar e rarear, mas o aprendizado ficou gravado na nossa alma.

Sei  que você receberá este mesmo aprendizado dos seus pais e familiares. 
Eles conviveram com o Pedrão muito mais tempo e aprenderam muito mais.

Que a vida lhe dê bons momentos com pessoas extraordinárias, assim como foi seu Biso e é sua Bisa.

Beijos,

Glauco.


Vai ter textão, sim!

Olhar suas fotos pequenina em nosso colo, com aquele rostinho, não menos puro que o de agora, mas com traços de bebê, contrastam demais com...