domingo, 20 de março de 2011

Quem é o Pintor?

Aha!!!
Não, não é a banda, é aquela expressão de "I´ll cath you" sabe?

Então, deta vez a história até a mim surpreendeu, mas vamos por partes Mi.

Tudo começou com um dilema, como você bem sabe Millena, como bons taurinos, o Papai e a Mamãe não decidem uma coisa assim e pronto, ah, não mesmo...

E pensa, e escolhe e “repensa” e “desescolhe”...

Com as cores e a decoração do seu quarto, não foi diferente, nem poderia ser, não é mesmo?

E depois de 85 quartos diferentes (é um exagero, só para ilustrar que foram várias, as opções), quartos rosas, verdes, marrons, azuis (é, existem quartos de meninas azuis, é são lindos!)....

Um belo dia, a Mamãe navegando na internet, descobriu um site, com vários adesivinhos e milhões de opções (olha o exagerado do seu Pai, de novo), quando me mostrou um com a sua cara!

Anjinhos, Fadinhas, Cupidos, todos em caricaturas, entre nuvens e estrelas, lilás, da cor que a Mamãe queria, fizemos o pedido pela internet e pronto.
fase 1 – adesivos, resolvidos.


O restante foi “fácil”, do site dos adesivos, já fomos para o site da fabricante de tintas (ah, como um bom publicitário, não farei merchan de marca nenhuma, não mesmo).
Escolhemos as cores e como seria a textura, pois eu não queria nada simples pra você não, tinha que ter um algo mais né Mi?, simples assim.
fase 2 – tinta, resolvido.


Ah, mas é agora que começa a história.

Com tudo em casa, precisava de alguém pra pintar, eu falava pra Mamãe, deixa comigo, eu faço a textura, mas, com todo mundo que eu falava, eu ouvia, xiiiii, pátina é difícil hein? Se seca, já era, enfim, me desencorajaram, mas mesmo assim, eu estava lá, pronto pro desafio!

É, desafio, pois em 34 anos, eu nunca havia pegado em um pincel e uma lata de tinta.

Aí, comentando com seu tio Pedrinho, ele falou: “Cara, conheço um pintor ótimo, o cara faz uma pátina como ninguém, liga pra ele.”

Foi o que fiz, liguei, acertei o preço e o dia pra ele ir lá à nossa casa e...o cara sumiu, desapereceu, escafedeu-se, Arlindo Orlando (ops não, não era este o nome do cara, eu que me empolguei e já comecei a cantarolar a música da Blitz) - Quem era a Blitz? Vai ficar muito longo, foi uma banda legalzinha, que depois baixo umas músicas pra você ouvir, aliás, vou até baixar algumas pro seu chá de fraldas!!!, enfim, o manézinho do pintor simplesmente não foi, e ainda teve a cara de pau de me falar que tinha pegado um trabalho novo, isso porque eu liguei pra ele, ah, imagina como fiquei feliz, falei pro cara que não era pra ele ir mais, eu me virava.

E não é que me virei? Em um sábado destes, fui trabalhar e antes de voltar pra casa, parei na loja de materiais de construção e comprei o kit pintor, daqueles que já que com 3 rolos de lã de carneiro, bacia pra misturar a tinta e espátula, as lixas e a escova da pátina eu já tinha comprado junto com as tintas. Parei na banca de jornal, comprei dois “Estadão” (ops, esqueci do merchan) e fui pra guerra!

Antes da pátina, deve se aplicar uma camada de duas a três demãos de tinta acetinada, pois ela que fará a escova “escorregar” no gel, que deve ser aplicado depois.

O primeiro final de semana, foi o do branco, sabadão e domingo finalizando as paredes pro grande evento, a aplicação do gel, e o resultado, muito bom!
Com as dicas da mamãe, uma lixadinha aqui, uma escorregada aqui, deu tudo certo!

Depois disso, aí sim a textura!
Comecei pelo meio da parede, um início estratégico, afinal de contas era aquela a parede pra cometer qualquer deslize, é a parede onde está seu armário (rsrsrsrs).

Sob a supervisão da Mamãe, o pintor aqui até que se saiu muito bem, suor, tensão, expectativa de fazer tudo certo pra minha princesinha, mas olha só o resultado, até eu me surpreendi.


Pronto, fase 3 – Pintura, resolvido!


Após a pintura, eu e a Mamãe colamos as molduras de gesso (que não são de gesso, são de plástico ou algo parecido) e depois, colamos os adesivos das fadinhas caricaturadas.


Mi, aposto que qualquer profissional, por melhor que seja, mesmo não cometendo alguns erros que cometemos, não faria o que fizemos com o cuidado, o carinho e o amor que empregamos nestas paredes, afinal de contas é isto que conta, a cor, a textura, pouco importa, o que valeu mesmo foi o tamanho do amor que deixamos impregnado no seu quarto, cada passada de tinta na parede, cada pingo de cola que deixamos nas molduras tem o nosso amor e lembraremos disso sempre que entrarmos lá!

3 comentários:

  1. PARABÉNS PINTOR
    ESSE GAROTO SÓ ME DA ORGULHO

    ResponderExcluir
  2. Nossa que papai dedicado!
    Parabéns,ficou lindo!E também sou da mesmo opinião,o que fazemos pode até não ser tão perfeito quanto o que é feito pelo profissional mas o amor que depositamos torna muito melhor e mais bonito.

    ResponderExcluir
  3. Po, mano!... Eu fiz o mesmo... Mas em 80% da casa quando soubemos que seriamos pais... Detonei a coluna..hahaha abs

    "saallllve o tricolor paulista!"

    ResponderExcluir

Não é conta de mentiroso

Filha! Quando comecei a escrever este blog, há pouco mais de 7 anos, eu imaginava você, imaginava seu nome, imaginava como seriam os m...