sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Mais um projeto de poema

Ás vezes, arrisco.
Aos gramáticos de plantão, favor corrigir qualquer imperfeição:


Ao acordar, nem um chorinho, apenas um sorriso.
Filha, mas que riso fácil.

Ao dormir, não ousem tirar minha “dedeira”
Afinal, vou neste embalo a noite inteira.

Para você Millena, a simpatia impera.
E para mim, o amor que sinto por ti, nada supera!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Não é conta de mentiroso

Filha! Quando comecei a escrever este blog, há pouco mais de 7 anos, eu imaginava você, imaginava seu nome, imaginava como seriam os m...